"Não há litígio com minoritários, mas com um único acionista", diz Bernabè

"Não há litígio com minoritários, mas com um único acionista. É algo que pode acontecer na vida de qualquer companhia", disse o CEO da Telecom Itália, Franco Bernabè, a respeito das acusações do empresário Nelson Tanure de que a TIM Brasil teria fraudado seu balanço de 2011 para inflar os lucros. Bernabè reafirmou o comprometimento da empresa com o Brasil: "A TIM representa uma história de sucesso no Brasil". Bernabè participou nesta terça-feira, 9, da Futurecom, no Rio de Janeiro.

Também presente na Futurecom, o novo presidente da TIM Brasil, Andrea Mangoni,defendeu seu antecessor, Luca Luciani, das acusações que vem enfrentando: "É um excelente funcionário, que fez um ótimo trabalho, com uma estratégia de ganhador".

Processo

A JVCO Participações, veículo de investimento de Tanure na TIM Brasil, comunicou à imprensa que está processando a Telecom Itália em razão da desvalorização da operadora brasileira nos últimos anos. A JVCO responsabiliza a holding por haver nomeado Luca Luciani como presidente da companhia (o executivo deixou recentemente o comando da empresa). A JVCO se apoia no artigo 117 da Lei das S.A., que indica duas modalidades de exercício abusivo de poder por parte do acionista controlador: “eleger administrador ou fiscal que saiba inapto, moral ou tecnicamente”; e “…deixar de apurar denúncia que saiba ou devesse saber procedente, ou que justifique fundada suspeita de irregularidade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.