Sindicatos cobram da Claro abertura de negociação de data-base; operadora afirma já ter iniciado

O Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo (Sintetel) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadores de Mesas Telefônicas (Fenattel) acusam a operadora Claro que protelar as negociações do Acordo Coletivo da categoria.

Os sindicatos dizem que estão com negociações "avançadas ou concluídas". Segundo as entidades sindicais, depois da entrega da Pauta de Reivindicações, foram enviados dois ofícios para a empresa pedindo a imediata abertura das negociações. Afirmam ainda que efetuaram "vários telefonemas cobrando a abertura imediata das negociações", e que a operadora "responde com evasivas para justificar a sua indiferença com os seus trabalhadores".

Ao TELETIME, a operadora informou que já respondeu a todas as comissões nacionais das três entidades sindicais nacionais da categoria Fenattel, Fitratelp e Livre, informando que o cronograma de negociação está sendo fechado e que a abertura das negociações ocorrerá em setembro, como previsto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.