SindiTelebrasil pede a senadores que evitem a 'reoneração' dos smartphones

O diretor do SindiTelebrasil, Carlos Duprat, previu um Natal cinza para este ano, no que diz respeito ao avanço da banda larga móvel e fixa. Segundo ele, a suspensão da isenção para compra de smartphones, tablets e computadores somada à intenção de vários estados de aumentar a alíquota de ICMS incidente sobre os serviços de telecomunicações e a alta do dólar, que aumenta custos das operadoras, trarão impacto negativo na expansão dos acessos.

Duprat, que participou nesta quarta-feira, 9, de audiência pública no Senado sobre acesso à Internet por jovens do campo, pediu aos senadores que evitem a 'reoneração' dos smartphones, prevista na Medida Provisória 690, assim como que discutam regras para fazer com que os recursos dos fundos setoriais sejam efetivamente usados para reduzir as dificuldades de acesso aos serviços de telecomunicações pelos moradores da área rural. Ele disse que as operadoras fazem a parte delas e até superam as obrigações de cobertura impostas pelo governo, mas reconhece que ainda é insuficiente para atender a demanda reprimida de conexão do País.

De acordo com o diretor do SindiTelebrasil, a demanda por banda larga cresce 55% ao ano e, mesmo com investimentos da ordem de R$ 37 bilhões como aconteceram no ano passado, as operadoras têm dificuldades para atender. Duprat acredita que a Lei das Antenas, sancionada recentemente, contribuirá para a expansão da oferta de banda larga móvel, desde que os municípios adotem a norma. E pediu para que os senadores também ajudem nessa tarefa.

Para a gerente de Universalização e Ampliação dos Acessos da Anatel, Karla Crosara, a agência tem usado os editais de licitação de frequências para exigir a ampliação da cobertura pelas operadoras móveis, mas acredita que essas empresas podem fazer mais, uma vez que está comprovada a demanda reprimida. "Essas empresas não podem se ater apenas às exigências impostas pela Anatel", disse. Karla afirmou que as obrigações impostas no leilão da faixa de 2,5 GHz garantirão a cobertura dos municípios onde moram 91% da população rural do País.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.