Brasileiro é quem mais utiliza apps de bancos na América Latina

O uso de serviços bancários em dispositivos móveis está crescendo na América Latina, e os brasileiros estão os que mais utilizam plataformas como smartphone para essas operações, conforme mostra pesquisa "Visão dos consumidores latino-americanos sobre a fraude eletrônica em 2015" divulgada nesta quarta-feira, 9, pela Easy Solutions. Segundo o estudo, 38% dos brasileiros se sentem mais confortáveis em fazer transações e pagamentos no banco móvel do que em computadores. Os dados foram reunidos por meio de entrevistas com usuários de serviços bancários online com mais de 20 anos de idade de toda a América Latina.

Os brasileiros são também os que mais utilizam o serviço por meio de aplicativos móveis em vez do navegador do smartphone: 97% dos entrevistados, contra 65% para a América Latina em geral. Fora o mercado brasileiro, a maior adoção fica na região andina (68%), seguido de 63% no México e 56% no Cone Sul e na América Central.

Ainda segundo a pesquisa, 97% dos bancos brasileiros têm aplicativos para plataformas móveis. Na América Latina, o índice é de 85%.

A Easy Solutions mostra que a adoção na região tem aumentado: 56% dos latino-americanos usam serviços bancários móveis, contra 44% em 2014. América Central e México são os locais com maior adoção: 56% e 55%, respectivamente. Em termos de preferência, apesar de mostrar crescimento de 2 pontos percentuais (p.p.) de 2014 para 2015, a plataforma móvel ainda é apontada por 18%, contra 66% para o Internet Banking em computadores.

Falta de segurança

A comodidade de usar essas plataformas, no entanto, nem sempre supera o temor. Para 36% dos latino-americanos, o medo de roubo ou fraude eletrônica (ou por não achar seguro) impede que o usuário utilize a Internet para operações bancárias, pagamentos ou compras. E para 42% dos entrevistados, a responsabilidade é do usuário. No Brasil, mais de 40% acreditam que bancos ou "empresas que possuem portais" têm a maior responsabilidade na segurança.

Na América Latina, 67% dos usuários se mostram dispostos a fazer transações online se fosse obrigatório mais de uma senha. Os brasileiros também querem mais medidas: 87% afirmaram que os bancos devem ter estratégias de segurança mais fortes além do nome de usuário e senha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.