TIM concorda que é inadequado usar o termo "5G" em campanhas publicitárias

Edson Rodrigues – TIM e Nokia.

Em comunicado divulgado no começo da tarde desta segunda-feira, 9, a operadora TIM informou que concorda que é inapropriado o uso do termo "5G" na publicidade das operadoras de telefonia, por entender que a tecnologia de quinta geração só estará disponível após o leilão de frequências a ela destinada.

A empresa resolveu se manifestar após a abertura de um processo administrativo pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) contra a operadora para apurar possível conduta de publicidade enganosa por utilizar o termo "5G" em campanhas publicitárias, veiculadas antes mesmo de acontecer o leilão da frequência 5G pela Anatel.

Em ofício encaminhado diretamente ao Ministério das Comunicações, a TIM também manifestou essa mesma posição, que inclusive está em sintonia com a recomendação do Ministro Fábio Faria.

Notícias relacionadas

Desvantagem

Diante da continuidade de outras operadoras em utilizar a expressão "5G" em suas publicidades, a TIM disse que avaliou que não poderia ficar em desvantagem competitiva e optou, então, por utilizar o termo de forma correta e transparente, informando que o serviço que está sendo oferecido é o 5G DSS.

O complemento "DSS" se refere à tecnologia que possibilita usar as redes 4G para permitir uma experiência mais próxima do 5G, mas ainda muito distante de tudo que a quinta geração oferecerá aos usuários. A operadora informou que é a única empresa do setor a usar esse complemento em todos os seus materiais de publicidade.

Ao concordar com o uso inapropriado do termo "5G" em suas peças publicitárias, a TIM disse que recorreu ao CONAR (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária) para informar que o uso é inadequado também por outras operadoras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.