Anatel dispõe de 244 lotes de frequências para licitação

Caso decidisse fazer um leilão de sobras de frequências para o serviço móvel, a Anatel poderia ofertar 244 lotes disponíveis com a atual canalização e agrupados na maior área de prestação. O levantamento é da assessoria técnica da agência, em relatório sobre disponibilidade de espectro.

Pelo levantamento, estão disponíveis dois lotes da faixa de 700 MHz (10+10 MHz), 18 lotas da faixa de 800 MHz (2,5+2,5 MHz), 16 da faixa de 1,8 GHz (5+5 MHz), oito também na faixa de 1,8 GHz (2,5+2,5 MHz), quatro na faixa de 1,9 GHz (5+5 MHz) e 22 na faixa de 2,5 GHz (10+10 MHz).

Mas a maioria dos lotes da faixa de 3,5 GHz enfrenta problemas de interferências no serviço de TV aberta por parabólica (banda C). Nessa frequência, estão canalizados 174 lotes de 5 MHz.

O relatório da Anatel também indica a quantidade de espectro detida pelas maiores operadoras móveis, a maioria já no limite permitido por faixa. A Vivo, por exemplo, lidera em termos de frequências outorgadas, com média de 152,1 MHz por áreas de prestação.

A Claro tem média de 142,1 MHz e a TIM, 116,3 MHz. A Oi, que não participou do leilão da frequência de 700 MHz, tem média de 95,8 MHz. E a Nextel, entrante, tem média de 33 MHz por áreas de prestação. Veja aqui o relatório completo.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.