Parlamentar inglês pede suspensão temporária do BBM em Londres

Os distúrbios em Londres nos últimos dias foram convocados através de redes sociais e serviços de mensagens instantâneas na internet e no celular. Segundo jornais e sites britânicos, uma das ferramentas mais utilizadas na comunicação entre os jovens que participaram das manifestações foi o BBM, serviço de IM (Instant Messenger) dos aparelhos Blackberry, cada vez mais utilizado por adolescentes na Europa por estar incluído no plano de dados e permitir envio ilimitado de mensagens, inclusive para vários contatos simultaneamente. Na manhã desta terça-feira, 9, o parlamentar que representa o bairro de Tottenham na capital inglesa, David Lammy, sugeriu que a RIM suspendesse o BBM à noite, para evitar a convocação de novos distúrbios, conforme noticiado pelo site The Register. Tottenham foi o epicentro dos confrontos com a polícia, por ser o local onde um jovem foi assassinado na última quinta-feira, 4, o que motivou as primeiras manifestações.
Na segunda-feira, 8, a RIM informou que iria cooperar com a polícia nas investigações para identificar quem incentivou o vandalismo via BBM. Como represália, um hacker invadiu o blog oficial da empresa nesta terça, de acordo com o site MocoNews, e publicou um texto ameaçando divulgar dados internos da RIM caso a companhia de fato cooperasse com a polícia britânica. A RIM já consertou o blog, retirando o protesto do ar.
Análise

Notícias relacionadas
É pouco provável que a RIM acate a sugestão do parlamentar britânico, a não ser que viesse na forma de determinação judicial. Culpar a tecnologia pelo mau uso que se faz dela é contraproducente e ineficaz. É como culpar a Internet pela pirataria ou pelo bullying virtual. Em vez de punir as tecnologias, o mais acertado seria identificar e julgar quem infringiu a lei com elas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.