Nokia foca na América do Norte para recuperar mercado de smartphones

A Nokia anunciou o fim de sua linha de negócios low-end na América do Norte, baseada no sistema operacional Symbian. Em entrevista ao All Things Digital, o líder da empresa nos Estados Unidos, Chris Weber, afirmou que a Nokia irá concentrar esforços no lançamento de aparelhos com Windows Phone nos Estados Unidos e Canadá.
A tão esperada parceria entre a Microsoft e a Nokia foi anunciada em fevereiro, mas ainda não mostrou resultados concretos. Analistas esperam que o Windows Phone recupere o mercado perdido para a Apple e a Samsung, que desbancaram a Nokia com os sistemas operacionais de seus aparelhos iOS e Android, do Google.
Segundo Weber, a Nokia vai focar exclusivamente em vendas por meio de operadoras wireless tradicionais. Antigamente, a fabricante vendia seus smartphones a preços totais aos clientes, pois considerava que os subsídios oferecidos pelas operadoras eram insuficientes para impactar seus produtos. A Nokia também tinha um negócio significante no mercado low-end, que agora deixa para trás, ainda que nos EUA nunca tenha conseguido posição de destaque, sobretudo pela falta de uma oferta de telefones com flip, populares entre os norte-americanos.

Notícias relacionadas
"Quando lançarmos o Windows Phone, estaremos essencialmente fora do negócio do Symbian e do S40", disse Weber. Segundo ele, o foco será completamente o sistema da Microsoft e seus acessórios. "Se não formos bem sucedidos com o Windows, não importa o que vamos fazer", completou, categórico.
A América do Norte é prioridade para a Nokia por ser um mercado chave para sua parceira, a Microsoft. Além disso, a empresa vê este mercado como ponto crucial para vencer a batalha global de smartphones. É o maior plano da empresa, até agora, para reestabelecer sua presença nos Estados Unidos. "Sem entrar no mérito dos números, [o plano para a América do Norte] é significantemente maior do que qualquer outra coisa que fizemos no passado e vai receber mais do que vamos investir em todo o resto do mundo", explicou Weber.
As mudanças são parte de uma série de reestruturações que a Nokia tem feito desde que Weber assumiu a liderança da divisão norte-americana. Assim como o CEO global da fabricante, Stephen Elop, Weber veio de uma equipe da Microsoft, onde liderou um time de vendas corporativas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.