BID libera crédito de US$ 2 bi para Brasil investir em conectividade e digitalização

O ministro das Comunicações, Fabio Faria, reuniu-se nesta quarta-feira, 9, com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Mauricio Claver-Carone, em Washington. Na ocasião, o executivo anunciou que foi aprovado US$ 2 bilhões de crédito para o Brasil.

Metade desse valor será para utilizar em programas de digitalização de inclusão digital. Já o crédito US$ 1 bilhão foi liberado para o programa de conectividade da Amazônia. Esses recursos sairão do fundo do BID para desenvolver projetos sustentáveis na região.

Claver-Carone destacou que a conectividade e a transformação digital é uma das agendas prioritárias do banco. Fabio Faria disse que o governo brasileiro tem como prioridade levar Internet para as pessoas que mais precisam do serviço. "Precisamos levar Internet para conectar as pessoas que precisam estudar, trabalhar", disse Faria na reunião.

Notícias relacionadas

O encontro contou ainda com a presença dos senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ambos os parlamentares têm acompanhado o ministro em todas as reuniões e mesmo em publicações institucionais nas redes sociais.

Na reunião com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o ministro das Comunicações voltou a falar que o leilão do 5G seria uma das iniciativas que reduzirá o gap digital que existe no Brasil. "Nós temos hoje no Brasil 40 milhões de pessoas sem Internet. E com o leilão do 5G é uma oportunidade para levar Internet para essas pessoas", disse Fabio Faria.

"Queremos trabalhar junto com o ministro Fabio Faria, com os senadores e com o presidente Bolsonaro e sua equipe para ampliar a conectividade no Brasil. Essa é uma grande oportunidade de firmarmos uma parceria entre o governo brasileiro e o BID", afirmou o presidente do BID.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.