Cobertura de fibra chegou a 423 novas cidades em 2019

A presença da infraestrutura de fibra ótica chegou a 423 novas cidades durante 2019, revelaram dados do Relatório de acompanhamento do segmento de banda larga fixa (SCM) publicado pela Anatel nesta semana. Dessa forma, 4.012 municípios encerraram o ano cobertos pela tecnologia, frente 3.589 em 2018.

A expansão ampliou para 72% a quantidade de cidades brasileiras com a presença da infraestrutura ótica. Juntas, elas concentram 92,6% da população, enquanto os 28% de municípios sem a opção reúnem os 7,4% de habitantes restantes. Em janeiro, a tecnologia de fibra se tornou o principal meio de acesso à banda larga no País, ultrapassando a o xDSL em número de acessos.

Notícias relacionadas

De acordo com a Anatel, a densidade do serviço de banda larga fixa atingiu 50% nas localidades com presença de fibra ótica. "Isso significa dizer que de cada 100 residências nestas localidades, 50 possuem acesso à Internet com banda larga", afirmou a agência no Relatório de acompanhamento (que pode ser acessado aqui).

Por outro lado, a própria Anatel destaca que apenas Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal contam com a totalidade de municípios cobertos com fibra. Em São Paulo, a porcentagem ficou em 90%, seguido pelo Ceará, com 89%.

Já Minas Gerais (estado com mais cidades do País, com 853) tem apenas 51% dos municípios contando com a opção, ficando a frente apenas do Amazonas (45%) e do Piauí (31%), que ocupam as duas últimas posições do ranking.

Velocidades

De acordo com a Anatel, a expansão da infraestrutura de fibra é a principal razão para o crescimento das velocidades em contratos de banda larga ao longo de 2019, quando os acessos com mais de 34 Mbps ultrapassaram a marca de 40% da base brasileira. "Nota-se substancial aumento da velocidade média contratada em todas as unidades federativas (UFs)", afirmou a agência.

Uma média ponderada da velocidade média contratada por UF (usando como ponderador o número de acessos em cada faixa de velocidade contratada) apontou o Ceará como o estado com maiores velocidades médias no ano passado, com 70,26 Mbps, seguido pelo Amazonas (66,35 Mbps) e pelo Piauí (66,27 Mbps).

No outro extremo estão o Mato Grosso (31,30 Mbps), o Mato Grosso do Sul (34,39 Mbps) e o Paraná (37,03 Mbps). Estado mais populoso do País, São Paulo registrou 54,40 Mbps, abaixo do Rio de Janeiro (57,66 Mbps) e de Minas Gerais (54,95 Mbps). Já a média nacional ficou em 51,41 Mbps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.