Abranet reforça medidas para atenuar efeitos da crise do coronavírus

Foto: Pixabay

A Associação Brasileira de Internet (Abranet) enviou nesta quinta, 9, comunicado afirmando um alinhamento "de forma mais efetiva" às iniciativas do governo federal e da sociedade no enfrentamento ao coronavírus (covid-19). As empresas representadas – provedores de conectividade, aplicativos, conteúdo over-the-top (OTT) e as pequenas prestadoras de serviços de telecomunicações – estão tomando iniciativas conjuntas ou isoladas para garantir o uso da Internet, afirma a associação.

Segundo a Abranet, um "número significativo" dessas pequenas empresas, que seriam "mais do que suficiente para suprir a demanda identificada", atendeu ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e se voluntariou a fornecer conectividade para 16,2 mil unidades básicas de saúde (UBSs). O programa é uma iniciativa do MCTIC em parceria do Ministério da Saúde e Rede Nacional de Pesquisa (RNP). O programa prevê o início do provimento do serviço já no dia 30 de abril, com preferência para uso da fibra, e determina que o contrato de 12 meses inclua gratuidade nos quatro primeiros meses.

Notícias relacionadas

As pequenas empresas também têm promovido campanhas de conscientização da população sobre o coronavírus, em conformidade com as recomendações do Ministério da Saúde. "Da mesma forma, estão cercando de cuidados seus colaboradores que precisam atuar em campo, na instalação de novos pontos de acesso ou nos reparos de problemas técnicos de seus clientes. Já o corpo administrativo está trabalhando a partir de suas respectivas residências, em home office, enquanto durar a recomendação das autoridades."

A Abranet destaca que há atualmente 20 mil pequenas prestadoras de serviços de telecomunicações de banda larga "que só podem continuar operando graças à cooperação de seus clientes que estão mantendo o pagamento regular dos serviços". Ainda assim, as empresas estão procurando realizar "todo o esforço" para reter o quadro de funcionários. "Por isso, a colaboração dos clientes é tão importante", declara a entidade no comunicado. Como parte do esforço para manter ativa a cadeia econômica do País, "funcionários, fornecedores e grandes prestadoras de serviços de telecomunicações, entre outros, seguem com suas receitas e atividades geradas pelo espírito empreendedor dessas pequenas empresas".

O comunicado atenta ainda para o cuidado com a disseminação de fake news, e reforça que manterá o trabalho conjunto com colaboração de clientes, empresas privadas e governo para superar a crise. "Em nome dos associados queremos afirmar que todos seguiram atuando com o firme propósito de garantir à população brasileira que a Internet continue funcionando durante a crise. As pequenas empresas seguirão empenhadas em ajudar o poder público na guerra contra o coronavírus, por todos os meios mencionados e pela manutenção do funcionamento da Internet para milhões de brasileiros."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.