Ericsson estima receita de conteúdo e mídia em US$ 750 bilhões em 2020

A Ericsson divulgou nesta quarta-feira, 9, o estudo "Media Vision 2020", baseado em mais de seis meses de pesquisa e que inclui dados estatísticos, pesquisas detalhadas e entrevistas com indivíduos, grupos, participantes do setor e consumidores. O objetivo do estudo é mapear como o setor de TV e mídia evoluirá ao longo dos próximos seis anos.

A partir do estudo, a Ericsson estimou em US$ 750 bilhões as receitas do mercado de mídia e conteúdo em 2020. No entanto, a empresa disse que essas receitas deverão se deslocar entre os proprietários de conteúdo, empresas de radiodifusão, fornecedores de serviços de televisão e provedores de rede, especialmente à medida que as marcas adaptam o foco da publicidade.

O estudo prevê que no ano de 2020 o mercado chegará a 8 bilhões de assinaturas de banda larga móvel e 1,5 bilhões de residências com TV digital, sendo que a analógica terá praticamente desaparecido nos mercados mais desenvolvidos.

A empresa estima em 15 bilhões o número de dispositivos com capacidade de vídeo conectados à banda larga IP. Para a Ericsson, a banda larga móvel será essencial em todas as regiões, principalmente em mercados emergentes.

A fornecedora prevê que no ano de 2020, em mercados maduros, o consumo de conteúdo on demand será responsável por 50% de todo o consumo de vídeo, equiparando-se ao consumo de conteúdo linear. Para a empresa, todos os prestadores de serviço de TV e proprietários de conteúdo poderão desenvolver plataformas over-the-top para atingir os consumidores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.