Teles e conteúdo foram feitos "um para o outro", diz France Telecom

"Fomos feitos um para o outro". Foi assim que o CEO da France Telecom, Didier Lombard, abriu sua apresentação aos provedores de conteúdo presentes na platéia do MipTV nesta quarta, em Cannes. O MipTV é o maior evento de venda de conteúdos do mundo.
"Se eu não tivesse acesso ao conteúdo, seria só um vendedor de dutos (pipes), e vocês sem a rede, não teriam como distribuir. O conteúdo é o oxigênio da nossa rede, mas nós também podemos dar oxigênio a vocês", afirmou.
Lombard referia-se ao serviço lançado recentemente na França, o Orange Cinema Series, que permite ao usuário receber filmes nas três telas: computador, TV e celular, de forma flexível. Ou seja, pode começar a ver um filme na TV, e se estiver saindo de casa, acabara de ver no celular, por exemplo.

Notícias relacionadas
A France Telecom se associou aos estúdios Warner, HBO, Gaumont e Fidelité e criou seis canais de filmes e séries, distribuídos por ADSL, satélite e celular, linear e on-demand.
Lombard disse que a France Telecom não havia se tornado uma empresa de mídia. "Esta questão é ultrapassada. Vejam os blogs, os wikis… todo o mundo se tornou uma empresa de mídia. Isto é irrelevante".
Ele diz que a cultura do usuário mudou. "Antes ele queria uma TV, um computador, um celular. Agora tem acesso aos equipamentos, ao mundo digital, e quer serviços", conta.
"O usuário quer flexibilidade, a grade fixa não corresponde mais aos seus desejos. Quer ver tudo na hora em que quiser. E quer também a ubiqüidade, ter o conteúdo em todas as telas, com a mesma experiência. E isso, só as empresas de telecomunicações podem oferecer", diz o executivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.