Expansão do Gesac deve incluir pelo menos 2 mil pontos com bandeira do Wi-Fi Brasil

Anunciado nesta semana, o aditivo contratual do governo com a Telebras para expansão do programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac) deverá permitir a ativação de pelo menos 2 mil novos pontos de Internet via satélite sob a bandeira Wi-Fi Brasil.

O programa do Ministério das Comunicações (MCom) se vale do mesmo contrato que habilita o Gesac, mas opera com uma marca diferente. Vale notar que com a expansão (fruto de um quinto aditivo contratual), o número de pontos previstos no Gesac passou de quase 15 mil para até 26,5 mil.

Enquanto o programa é focado em Internet para equipamentos públicos, o Wi-Fi Brasil poderá atender um leque mais amplo de localidades onde haja escassez de cobertura. Durante mensagem veiculada no Encontro Nacional Abrint nesta quarta-feira, 8, o presidente da República, Jair Bolsonaro, destacou a chegada da Internet via satélite em pontos turísticos de Fernando de Noronha (PE) a partir da bandeira.

Notícias relacionadas

Escopo

A expansão de mais de 10 mil pontos no Gesac após o aditivo com a Telebras foi vista como uma vitória dentro do MCom, que trabalhava no início com um quantitativo menor (apenas 2,5 mil novos pontos). A capacidade do programa é oriunda do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC).

Já a possibilidade de operadoras de satélite de baixa órbita (LEO) ingressarem em programas de Internet do governo é ponto que segue em aberto, uma vez que formalmente, não há parceria com empresas que se encontraram com o ministro Fábio Faria. O entendimento, contudo, é que o próprio Gesac não precisaria de ajustes para comportar players de LEO, mas apenas contratos específicos com eventuais operadores de serviço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.