Pro Teste alerta para diferentes perfis de uso nos planos de minuto

A Pro Teste, entidade de defesa do consumidor, fez os cálculos e constatou que é preciso cautela do assinante de telefone fixo antes de optar por um dos planos de cobrança por minuto que entram em vigor a partir de 1º de março de 2007. Para as três operadoras, Brasil Telecom, Telefônica e Telemar, para quem costuma falar em torno de 1 minuto, há uma economia da ordem de 90% no plano básico comparado ao alternativo. Já para ligações de dez minutos, a economia é de 45% no plano alternativo. A conversão do sistema de cobrança de pulso para minuto entrará em vigor com um ano de atraso, e a oferta de dois planos: o básico, com franquia de 200 minutos, e o alternativo, com franquia de 400 minutos e uma taxa adicional a cada quatro minutos.
A simulação da entidade comprovou que o alternativo só serve para quem faz chamadas longas (acima de quatro minutos cada ligação), e para quem usa o telefone para se conectar à internet. Conforme os cálculos da Pro Teste, para São Paulo, por exemplo, no plano básico nas ligações de até um minuto haverá economia de até 92% comparado ao alternativo. Já para ligações de dez minutos a economia é de 46% no plano alternativo, comparado com o básico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.