FCC aprova compra da Sprint pela japonesa SoftBank

A agência reguladora das comunicações dos Estados Unidos (FCC), aprovou na última sexta, 5, a compra da Sprint Nextel (que não tem relação com as operações da Nextel na América Latina) pela japonesa SoftBank por considerar que o negócio atende ao interesse público.

Em sua decisão, a FCC destacou que o investimento da operadora japonesa no mercado norte-americano é diferente de uma fusão entre operadoras dos Estados Unidos porque não há sobreposição de áreas de atuação para prestação de serviços nem de espectro e, portanto, a operação não acarreta eliminação de um competidor do mercado.

Para a agência, os US$ 16,64 bilhões que a SoftBank usará para adquirir as ações da Sprint, além dos US$ 5 bilhões adicionais, permitirá que a operadora norte-americana invista em serviços avançados de banda larga móvel e aumente, consequentemente, a competição naquele mercado.

Histórico

No dia 25 de junho, cerca de 80% dos acionistas com direito a voto da Sprint Nextel finalmente aprovaram o acordo de aproximadamente US$ 21,6 bilhões da operadora norte-americana com o grupo janponês SoftBank. O valor deve ser pago pela SoftBank para a aquisição de até 78% das ações na Sprint Nextel. Os acionistas poderão receber US$ 7,65 ou uma ação ordinária da New Sprint para cada ação ordinária da Sprint Nextel e somarão ao final da transação 22% da nova empresa.

A proposta aprovada foi a segunda feita pela SoftBank, que se viu obrigada a elevar a oferta pela Sprint depois que a operadora de DTH Dish Network entrou na disputa em abril com uma oferta de US$ 25,5 bilhões. A primeira oferta da SoftBank previa o pagamento de cerca de US$ 20 bilhões por até 70% das ações da Sprint, enquanto a da Dish se compunha em US$ 17,3 bilhões em dinheiro e US$ 8,2 bilhões em ações, considerando o valor US$ 7 por papel, assim chegando em US$ 4,76 por ação em cash e 0,05953 ações da Dish pela Sprint. Depois de a japonesa SoftBank decidir aumentar para US$ 21,6 bilhões sua proposta, o board da Sprint decidiu encerrar as negociações com a Dish e deu até o último dia 18 para que a operadora de DTH apresentasse sua melhor oferta final. No prazo final estabelecido, a Dish divulgou nota comunicando sua desistência oficial da oferta de fusão.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.