TIM diz estar pronta e quer ativar 5G em capitais no dia seguinte à liberação do 3,5 GHz

Leonardo Capdeville, CTIO da TIM. Foto: Henrique Medeiros/Mobile Time

No aguardo de sinal verde para uso do 3,5 GHz nas capitais, a TIM afirma estar com a infraestrutura pronta para ativar o serviço 5G "no dia seguinte" à liberação do espectro em cada uma das cidades.

A perspectiva foi informada pelo CTIO da operadora, Leonardo Capdeville, durante evento realizado em Campinas nesta quarta-feira, 8. Segundo o executivo, os desafios para desocupação da faixa de 3,5 GHz pela EAF são atualmente o único empecilho para o prosseguimento da estratégia.

"Estamos batendo na tecla de preparar a rede há muito tempo. Já ativamos o core 5G standalone lá atrás e instalamos os equipamentos, mas infelizmente houve esse contratempo", afirmou Capdeville. "Ativaremos nas 27 capitais no dia seguinte ao espectro ser liberado [em cada uma delas]", completou.

Notícias relacionadas

Tal desenrolar depende de cronograma que será deliberado em reunião do Gaispi no próximo dia 15 de junho. Nesta data, o grupo gestor da desocupação da faixa de 3,5 GHz vai apresentar proposta de calendário para liberação do espectro em cada capital, a depender de variáveis logísticas e operacionais do trabalho para mitigação de eventuais interferências.

Nestas cidades, as operadoras vencedoras da faixa deverão ativar um mínimo obrigatório de uma antena 5G para cada 100 mil habitantes até setembro. Já demais cidades brasileiras serão cobertas em ritmo gradativo ao longo dos próximos anos.

Deixe seu comentário