Mais da metade da população mundial terá acesso à Internet em cinco anos, diz Cisco

Nos próximos cinco anos, a quantidade de usuários de Internet pulará de 3,3 bilhões para 4,6 bilhões de pessoas, ou mais da metade (58%) da população mundial, segundo previsão do Cisco Visual Networking Index (VNI) divulgado nesta quinta, 8. O levantamento aposta ainda em crescimento das conexões em dispositivos, de 17,1 bilhões para 27,1 bilhões até 2021. As conexões máquina-a-máquina (M2M) e de Internet das Coisas (IoT) serão mais da metade desse total, totalizando 13,7 bilhões (contra 5,8 bilhões atuais).

O VNI diz ainda que a média da velocidade da banda larga mundial crescerá de 27,5 Mbps atuais para 53 Mbps ao fim do período. Já o tráfego total IP deverá crescer três vezes, subindo de 1,2 zettabytes para 3,3 zettabytes por ano em 2021. Globalmente, a tendência será de otimização das redes: 35% do tráfego de Internet será carregado em redes metropolitanas em 2021, contra 22% em 2016. Já os backbones regionais serão responsáveis por 23% (atualmente, 20%). E 41% serão em backbones de longa distância, uma redução de 17 pontos percentuais (p.p.).

A América Latina será responsável por 12,9 exabytes por mês em 2021, um crescimento de 2,6 vezes em cinco anos. A maior parte do tráfego será da América do Norte, com 85 exabytes/mês; e Europa Ocidental, com 37,4 exabytes/mês.

Segundo a empresa, haverá uma distribuição menos heterogênea nas redes de acesso à Internet, ficando em 53% para Wi-Fi, 20% para rede móvel e 27% para a fixa. Em 2016, esses percentuais eram de 52%, 10% e 38%, respectivamente. Vale ressaltar que a conexão Wi-Fi é apenas a forma de propagação do acesso fixo. Assim, continuarão a ser a grande maioria do escoamento do tráfego, passando de atuais 90% para 80%. A quantidade global de hotspots subirá de 85 milhões para 526,2 milhões em 2021.

Vídeo

E o vídeo será o maior responsável pelo avanço, com 82% do tráfego (contra 73% atuais). Globalmente, serão perto de 1,9 bilhão de usuários de vídeo em 2021 (excluindo os que usam em dispositivos móveis), contra 1,4 bilhão em 2016. Serão 3 trilhões de minutos de vídeo na Internet por mês, ou cerca de um milhão de minutos a cada segundo.

Tendência enxergada pela Cisco, o vídeo ao vivo aumentará 15 vezes nos cinco anos e representará 13% do tráfego de Internet. Enquanto isso, a realidade aumentada e a realidade virtual (AR e VR) crescerão 20 vezes, embora representem apenas 1% do tráfego total. O estudo estima ainda que mais de 56% das TVs de tela plana serão 4K, contra 15% em 2016. A base de aparelhos instalados com essa resolução subirá de 85 milhões para 663 milhões em 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.