Especialistas alertam para possíveis falhas nos testes com IPv6

Especialistas têm alertado os usuários para possíveis "dores de cabeça" durante os testes com o novo protocolo de endereços de internet no Dia Mundial do IPv6, marcado para esta quarta-feira, 8, com o propósito de avaliar a capacidade das redes mundiais em lidar com o novo protocolo de endereços. Os sites das 400 das maiores empresas de internet do mundo, segundo eles, poderão ficar lentos ou difíceis de acessar. A mudança para um novo sistema é inevitável porque o sistema atualmente em uso, o IPv4, já esgotou os endereços disponíveis. Os últimos endereços foram alocados em fevereiro.
Assim como os números de telefone passaram de um par de dígitos nos primórdios da telefonia para seqüências de 10 ou 11 números atuais, dependendo do país, a internet passará de endereços de 32 bits para de 128 bits. Isso permitirá que mais 4 bilhões de identificadores de internet sejam criados.
Apesar dessa expansão, a compatibilidade entre os dois sistemas de numeração está longe de ser simples. Um computador conectado na residência do usuário via IPv4 não será capaz de se conectar a um site que opera em IPv6. Se os dois sistemas não estiveram conectados, milhões de pessoas em países como a China e a Índia poderão ter dificuldades para acessar sites nos EUA e na Europa, e vice-versa, alertaram especialistas ao Financial Times.

Notícias relacionadas
Um teste em larga escala realizado nesta quarta-feira, 8, com centenas de empresas que participam Dia Mundial do IPv6, para avaliar a capacidade das redes mundiais em lidar com o novo protocolo de endereços, entre os quais estão os maiores sites do mundo, bem como empresas como a Akamai, Cisco, Huawei e Limelight, que fornecem tecnologia e infraestrutura para backbone de internet, vai dar uma dimensão real dos problemas que podem ocorrer.
"A grande maioria (99,95%) das pessoas será capaz de acessar os serviços sem interrupção", afirmou um post no blog do Google, na segunda-feira, 6. "No entanto, como acontece com qualquer tecnologia de próxima geração, pode haver dores de cabeça. Nós estimamos que 0,05% dos sistemas pode falhar ou cair com o IPv4, por isso algumas pessoas podem achar o Google, Facebook, Yahoo, Bing e outros sites participantes lento ou não conseguir acessá-los." Os usuários de versões mais antigas de navegadores de internet ou de equipamentos de rede domésticos mal configurados podem ter dificuldade para acessar vários sites, afirmou o Google.
"O IPv6 é usado extensivamente em muitas redes grandes, mas nunca foi ativado em uma escala global", diz post no blog do Facebook. "O Dia Mundial do IPv6 irá permitir compreendermos melhor como a nossa infraestrutura irá executar código em IPv6, minimizando o impacto sobre nossos usuários", acrescenta.
Google tem sido um dos defensores mais ferrenhos da migração para o IPv6. Vint Cerf, um dos fundadores da internet e agora evangelista chefe do Google, advertiu em novembro do ano passado que o crescimento da internet poderia ser ameaçado se o protocolo não fosse implementado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.