Telefónica anuncia venda de 11 data centers, dois deles no Brasil

A Telefónica confirmou nesta quarta-feira, 8, a venda de 11 data centers no Brasil e em sete outros países. O contrato global celebrado com o fundo de gestão de infraestrutura pan-europeu Asterior Industrial Partners foi de 550 milhões de euros, com expectativa de gerar ganhos de capital antes de impostos e juros de cerca de 260 milhões de euros. A companhia diz que a alienação é parte da política de gestão de portfólio baseada na estratégia de criação de valor, melhorando o retorno de capital e posicionamento estratégico. Além disso, alega que isso complementa a redução orgânica da dívida e fortalece o balancete com um cenário de crescimento de fluxo de caixa, permitindo à empresa manter uma remuneração ao acionista "sustentável e atrativa".

Especificamente no caso da Telefônica Brasil, a companhia enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no qual informa que celebrou com a Asterior a alienação dos data centers de Tamboré (na cidade paulista de Santana de Parnaíba) e de Curitiba. O valor total da transação da unidade brasileira foi de R$ 441 milhões. A Telefônica diz que o objetivo é "otimizar a alocação de capital" e gerar valor aos acionistas.

Segundo a operadora brasileira, o contrato ainda envolve a prestação de serviços de "housing" entre as duas empresas, o que garante à Telefônica a continuidade da prestação de serviços pela área de B2B aos seus clientes. A conclusão da venda dos ativos está sujeita a "algumas condições suspensivas comuns a este tipo de transação".

Os demais data centers vendidos pelo grupo espanhol no mundo foram na Argentina (duas unidades), Chile (uma), Espanha (duas), México (uma), Peru (duas) e Estados Unidos (uma). Em todos os casos, incluindo nos data centers brasileiros, o contrato inclui um acordo de longo prazo para permitir a continuidade de serviços do grupo Telefónica, mantendo suas ofertas comerciais e serviços de cloud. Em troca, a Asterion poderá aproveitar a rede de vendas das operações da espanhola, além da capacidade remanescente dos data centers.

O grupo espanhol mantém ainda 12 data centers próprios, totalizando 23 com os 11 colocados à venda. A Telefónica diz que o perímetro da operação não inclui a venda de servidores próprios, ou gestão e acesso aos clientes hospedados neles. A transação deverá ser concluída em dois meses, exceto no caso de quatro data centers que precisará de autorizações e procedimentos administrativos.

A Telefônica Brasil já havia demonstrado a intenção de alienação de ativos, comparando a venda e posterior lease-back (aluguel do espaço) de data centers com o movimento semelhante com as torres de serviço móvel. A companhia brasileira divulgará seu balanço financeiro referente ao primeiro trimestre deste ano na quinta-feira, 9.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.