Huawei diversifica linha de negócios

Depois de 10 anos de operação no Brasil, durante os quais a Huawei conseguiu bons resultados fornecendo equipamentos para as operadoras, a fabricante chinesa já vislumbra novos horizontes. A empresa está começando a investir no segmento de enterprise (mercado corporativo) e governo, e vai brigar com fabricantes do porte de Cisco, Avaya, 3Com, Polycom e outras. Até o momento existem um distribuidor e 30 revendas certificadas pela companhia. De acordo com Marcelo Motta, diretor de tecnologia da Huawei, o objetivo é chegar ao fim do ano com mais de 100 revendas.
A Huawei vai fornecer equipamentos de rede, para call centers, PABX IP e soluções de segurança e storage para as quais a empresa conta com uma parceria com a Symantec que existe há cerca de dois anos. Motta afirma que a receita com essa nova linha de produto ainda é pequena. "Provavelmente já temos alguns clientes porque as revendas já solicitaram equipamentos", afirma ele.
Um outro negócio que a Huawei está começando a explorar é o que ela chama de serviços profissionais. Basicamente esse segmento consiste em prestar serviços para as operadoras, negócio que os fornecedores americanos e europeus já fazem há muito anos no Brasil. Motta explica que a Huawei está entrando agora neste mercado porque até então não tinha uma base instalada significativa nas operadoras. Dessa maneira, seria demasiadamente custoso o treinamento de seus funcionários para a operação e manutenção de equipamentos dos concorrentes, já que eles não teriam tanto interesse em ter o treinamento dos equipamentos Huawei em troca. A Huawei está nesse mercado desde o começo do ano passado e já comemora quatro contratos fechados. "Para nós esse era um caminho natural", diz o executivo. Vale lembrar que recentemente a Huawei iniciou sua atuação na área de terminais, em que tem aparelhos na Claro e na CTBC.

Notícias relacionadas
De acordo com Marcelo Motta, a Huawei tem aproximadamente 40% das ERBs 3G e 70% dos modens USB. "Somos a única empresa que está presente em todas as operadoras 3G do Brasil", diz ele. Além disso, a empresa tem 54% do mercado de DSLAM (equipamentos para prover xDSL) e tem contratos de FTTx com Brasil Telecom (hoje Oi) e Telefônica. Em 2008 a Huawei obteve US$ 1 bilhão de receita no Brasil. A empresa não revela metas para o País, mas o crescimento para este ano deverá ser "comparável" aos 30% previstos no mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.