Poli-USP cria centro de testes de equipamentos de 5G

Professora Dra. Ariana Serrano, no Centro de Pesquisa mmW. Foto: Reprodução

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) inaugurou o seu centro de ondas milimétricas na última terça-feira, 7. Batizado de Centro mmW, o espaço permite que empresas e instituições façam testes e desenvolvimentos de equipamentos de radiofrequência em até 110 GHz, que podem ser destinados ao 5G.

De acordo com o documento de criação do laboratório, o local tem como objetivo regulamentar e adequar a utilização de equipamentos em sistema multiusuário de radiofrequência.

Notícias relacionadas

Capitaneado pelos professores Ariana Lacorte Serrano e Gustavo Pamplona Rehder, o centro da Poli-USP possui um analisador vetorial de redes da Keysight que custou US$ 600 mil e foi obtido via financiamento. O local ainda possui módulo de extensão de frequência de 110 GHz, estação de micropontas e câmera anecóica.

Com os equipamentos, as empresas podem desenvolver: caracterização em 4 portas até 67 GHz ou em duas portas até 110 GHz de circuitos passivos (linhas de transmissão, acopladores, divisores de potência, phase shifters, atenuadores, antenas, filtros, entre outros); circuitos ativos (amplificadores, misturadores, entre outros); caracterização de sistemas com 4 portas até 67 GHz; caracterização de sistemas com 2 portas até 110 GHz; caracterização de materiais em frequência; verificação de casamento de antenas; determinação de ganho de antenas; diagrama de radiação 3D de antenas; análise espectral: detecção de frequências, harmônicas e espúrios; medidas de ruído de fase, figura de ruído; modulação de sinais; medidas de potência de portadoras e harmônicas; e auxílio no projeto para caracterização.

Ao todo, oito pesquisadores, três estudantes de iniciação científica e um estudante da graduação da USP colaboram com o Centro mmW.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.