Telefônica detalha destinação de recursos da OPA

A Telefônica Brasil divulgou nesta quarta-feira, 8, em comunicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), um novo aviso ao mercado com alterações no cronograma e nas condições da oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias e preferenciais (OPA). A companhia precisou atender instruções da CVM, que exigiu na semana passada alterações no item de destinação de recursos da OPA e nas regras de recebimento de reservas. Por conta disso, a Comissão também exigiu a interrupção da oferta anterior por cinco dias úteis, bem como o reinício com novo cronograma.

Notícias relacionadas
Agora, na destinação dos recursos da OPA, a Telefônica afirma que pretende viabilizar R$ 9,111 bilhões (58% do total) para pagamento da parcela em dinheiro da aquisição da GVT (operação que ela espera concluir no final do primeiro semestre); R$ 3,914 bilhões (25%) para liquidar empréstimos da GVTPar com a Societé d'Investissements et Gestion 109 (SIG) no montante de 1,110 bilhão de euros em 31 de dezembro de 2014 (menos 325,5 milhões de euros já pagos); e R$ 2,684 bilhões (17%) para "adequar" a estrutura de capital para manutenção de liquidez da companhia. O total dos recursos será de R$ 15,709 bilhões.

A OPA será realizada junto a investidores que realizarem solicitação de reserva antecipada até o dia 17 de abril. O prazo estimado para o início da distribuição das ações é para o dia 28 de abril, enquanto o encerramento será feito até no máximo seis meses depois, em 28 de outubro. As instituições participantes da OPA terão três dias úteis a partir da divulgação do anúncio para efetuar a colocação da oferta brasileira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.