Mais dez redes 4G devem entrar em operação na América Latina este ano

Pelo menos mais dez redes móveis de quarta geração (4G) devem entrar em operação este ano na América Latina, com destaque para os mercados da Argentina e da Venezuela. Hoje são 44 redes comerciais com essa tecnologia na região. O Brasil, com sete operadoras, e Porto Rico, com cinco, são os líderes em quantidade de redes LTE. Apenas Cuba, El Salvador e Nicarágua ainda não possuem operadoras de quarta geração na América Latina. Os números foram passados por José Otero, diretor para América Latina da 4G Américas, durante apresentação no evento LTE Latin America, realizado nesta quarta-feira, 8, no Rio de Janeiro.

Notícias relacionadas
Outra expectativa do executivo para este ano é que haja novos leilões de espectro em 700 MHz para banda larga móvel nos seguintes países da região: México, Colômbia, Costa Rica, Panamá, Porto Rico, Trinidad e Tobago, Jamaica e Bahamas.

Atualmente, dos 725 milhões de conexões móveis na América Latina e Caribe, apenas 9,6 milhões, cerca de 1%, são LTE. "A implementação está acontecendo aqui ao mesmo tempo que em países desenvolvidos, ao contrário do que aconteceu no 3G. Como ainda não há escala, a adoção é mais lenta", explicou Otero. De acordo com o Gartner, 24% dos smartphones vendidos este ano na América Latina serão 4G. A participação subirá para 33% em 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.