É preciso cautela na política de cotas, diz TVA

"A distribuição é concentrada, sem dar acesso a novos programadores; e a programação é concentrada, sem dar acesso a outros distribuidores." Esta é a opinião de Leila Loria, diretora geral da TVA, sobre o mercado de TV por assinatura. Leila apresentou as novidades da operadora em evento para jornalistas nesta terça, 8. A executiva aproveitou para comemorar a chegada dos canais Globosat ao line-up da operadora, inclusive da operação de cabo: ?Após sete anos de briga e meses de negociação, conseguimos preencher uma lacuna em nossa grade de programação?, disse.
Leila falou sobre o PL 29/2007, pedindo cautela na política de cotas. ?A gente sempre brigou para ter o conteúdo nacional?, disse, lembrando que a TVA foi a primeira a transmitir a TV Rá-Tim-Bum, o Record News e os canais da Abril e, segundo ela, foi quem viabilizou a criação do Band News e do Band Sport. ?Temos que cuidar para não criar reservas de mercado?, disse. Para a executiva, o problema do conteúdo nacional é ?a falta de infra-estrutura para carregá-lo?.
Vale lembrar que, além da TVA, também a DirecTV teve importante papel no surgimento dos canais pagos da Band.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.