SES assina parceria com Alcan, Isotropic e Viasat

A operadora de satélites SES anunciou acordo com Alcan, Isotropic Systems e Viasat para utilização do sistema de comunicações O3b mPower. De acordo com a empresa nesta quinta-feira, 8, as três parceiras tecnológicas foram contratadas pela SES para "desenvolver soluções inteligentes e de alto throughput, um bloco fundamental na construção do cronograma de inovação da infraestrutura terrestre do sistema". Assim, a solução Customer Edge Terminals (CET) combinará tecnologia de antena ajustável com a funcionalidade de capacidades de modem, redes e computação na ponta. Assim, espera entregar capacidade de rede avançada em moldes de terminais otimizados para um custo específico de mercado, desempenho e potência de fácil instalação. A SES considera que isso é estratégico para a escalabilidade do sistema de órbita média (MEO) para a conectividade em massa.

A operadora satelital explica que cada parceiro tem abordagens para contribuir para a tecnologia de antena. A estratégia de desenvolvimento é fundamental, segundo a SES, para fazer o serviço ficar mais rápido, fácil e mais acessível para expansão em mercados móveis, de dados fixos e de governo.

A Alcan trabalha no desenvolvimento de uma antena inteligente que é plana, de baixo consumo energético e não tem partes mecânicas. O equipamento tem capacidade de direcionamento de feixe eletrônico, que é implantada usando painéis de cristal líquido que podem ser fabricadas a baixo custo em linhas de montagem. Já a Isotropic Systems está desenvolvendo um terminal de baixo custo, baixo consumo energético, capacidade de banda instantânea e que é baseado em tecnologia ótica e de direcionamento multifeixe eletrônico, que permite transmitir e receber sinais de grande capacidade de banda na mesma abertura modular e escalável.

A Viasat, empresa com quem a Telebras recentemente assinou parceria para uso do Satélite Geoestacionário de Defesa e Conectividade (SGDC), está elaborando um sistema de antenas de painel plano totalmente eletrônico e com feixe duplo. A antena é baseada na tecnologia proprietária de painel plano, com circuito integrado de radiofrequência e abordagem modular para permitir diferentes tipos de terminais de usuário.

A SES espera contar no sistema O3b mPower com sete satélites MEO, que estarão equipados com mais de 30 mil feixes direcionáveis eletronicamente e que podem ser movidos em tempo real. A frota, construída pela Boeing, deverá ser lançada em 2021 e deverá ter capacidade de "múltiplos terabits de throughput globalmente", cobrindo uma área de quase 400 mil km2.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.