Operadoras querem serviços móveis na faixa de 2,5 GHz

Dilton Caldas, diretor da Link Express, afirma que as operadoras de MMDS no Brasil estão pedindo à Anatel a possibilidade de utilizarem as faixas atualmente designadas ao serviço de TV paga também para a terceira geração de serviços móveis. O pleito das operadoras está relacionado com a possibilidade de digitalização do MMDS e a largura de faixa de espectro disponível para o serviço (quase 200 MHz). Segundo Caldas, as empresas norte-americanas IP Wireless, IO Span, NexNet e Beam Reach, entre outras, estão fazendo experiências com o sistema NLOS (No Line Of Sight), uma opção de transmissão sem linha de visada. Isso permitiria a celularização e setorização do MMDS, necessária para a prestação de serviço de telefonia móvel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.