Oi Móvel: Algar volta a pedir no Cade aprofundamento dos remédios

Foto: Pixabay

[Publicado originalmente no Mobile Time] A Algar Telecom enviou na noite da última segunda-feira, 7, ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), sua versão pública sobre as questões concorrenciais da venda da Oi Móvel para TIM, Claro e Vivo.

De acordo com a manifestação, que reitera pontos já apresentados pela empresa e também a posição do Ministério Público Federal (MPF), que se colocou contrário à operação por aumentar a concentração de mercado, e porque os remédios negociados até aqui seriam insuficientes.

No documento, a Algar propõe um "aprofundamento para que os remédios surtam os efeitos esperados". "Tais aprofundamentos devem assegurar o acesso de operadoras que não possuem significativo poder de mercado, operadoras regionais e MVNOs à infraestrutura necessária para o desenvolvimento de suas atividades. Tais aprofundamentos, na verdade, fazem toda a diferença entre garantir a concorrência e não garanti-la", afirma o texto da Algar.

Notícias relacionadas

A Algar também chamou a atenção de um possível "gun jumping" (queima de largada) no que entende ser a formação de consórcio envolvendo TIM, Claro e Vivo para comprar a Oi Móvel (as empresas negam essa alegação). O manifesto apontou que a operadora já vem chamando a atenção para este ponto desde novembro de 2020, quando apresentou representação junto ao conselho.

O julgamento da operação de venda da Oi Móvel no Cade está marcado para a manhã desta quarta-feira, 9.

3 COMENTÁRIOS

  1. Quem é a Algar ? Porquê não participou do leilão da OI Móvel? Não dá pra entender posição do MPF. Mais atrapalha do que ajuda. E o CADE ? Deveriam é fechar este lixo. É reflexo do País. Alguns conselheiros comprados e dispostos a ir contra tudo e todos. Deveriam ser destituídos de seus cargos. Pura vaidade. Não estão respeitando nem o parecer da área técnica que já sugeriu a aprovação. Bando de desocupados. Tiveram um ano para deliberar sobre o assunto e penalisaram a OI que está tentando se reorganizar como empresa. Muitas famílias dependem desta empresa. Empregos irão embora e os clientes migração para a Vivo, Tim e Claro gratuitamente. Ou alguém imagina que irão procurar a tal da Algar ?

Deixe uma resposta para Diego Cancelar resposta