GSM pós-pago da Vivo está previsto para março

A Vivo adiantou nesta quinta-feira, 8, que pretende lançar os primeiros aparelhos GSM pós?pagos em março. Essa foi uma das poucas informações que o presidente Roberto Lima, divulgou sobre o overlay GSM, durante a apresentação dos resultados referente ao quarto trimestre do ano passado. Segundo ele, já foram investidos 65% do valor previsto para a implantação da nova rede (R$ 1,080 bilhão), o que representa um total de 6992 ERBs (estações radiobase). ?Estamos rigorosamente dentro do cronograma?, destaca Lima.
Entre as outras informações que, segundo Lima, ?os concorrentes adorariam saber? e que, por isso, não foram divulgadas, está a estratégia da Vivo para a comercialização de duas tecnologias simultaneamente. A tecnologia CDMA vai ficar segmentada para clientes corporativos e aplicações de transmissão de dados? Quantos clientes a empresa já tem em GSM? Essas perguntas ficaram sem respostas. O executivo adiantou apenas que não está previsto um aumento no custo de aquisição de cliente (SAC) nos próximos trimestres por conta da divulgação da nova tecnologia. ?Vendemos serviços e não tecnologia.?

Mais perguntas sem respostas

A Vivo divulgou que o investimento de 2007 será menor que o de 2006. Assim como o de 2006 foi em relação ao de 2005. Porém com uma ressalva: ?investimentos menores, nas áreas onde a empresa já atua?. Ou seja, exclui-se, portanto, possíveis aplicações em Minas e nos seis Estados do Nordeste onde a empresa ainda não está presente. Perguntado se a empresa vai atuar em Minas construindo uma nova rede ou comprando a Telemig Celular, Lima, mais uma vez, responde que nada fala sobre o assunto. Porém, a empresa declara estar interessada na faixa de 1,9 GHz recém destinada para o Serviço Móvel Pessoal (SMP), que cairia como uma luva para a pretensão de cobertura nacional da Vivo.
No último trimestre do ano passado, a empresa lançou 27 novos modelos de aparelhos entre os quais os três modelos do lançamento pré-comercial da tecnologia GSM. Segundo Lima, todos os fornecedores já foram contatados para a próxima compra em GSM para adaptarem suas linhas de montagem e providenciarem a importação dos componentes. Quanta à rede CDMA, Lima destaca a ampliação da cobertura EVDO, que, a pedido da Petrobrás, está sendo levada para o Rio Grande do Sul e Santos, no litoral paulista. ?A Petrobrás é um grande parceiro que precisa da cobertura da nossa rede de alta velocidade para os funcionários dessas regiões?.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.