Fundo P2 Brasil cria empresa para alugar antenas às teles

O fundo P2 Brasil criou uma empresa para atender à demanda por infraestrutura das operadoras, principalmente na telefonia móvel. A companhia, uma joint-venture com o Grupo Promon, se chamará Highline do Brasil e será focada em construir e comprar ativos para o setor, incluindo sites de torres e estruturas em topos de edifícios.

A ideia da Highline é alugar estes ativos para as operadoras por meio de contratos de longo prazo. O fundo P2 aportou na empresa, inicialmente, R$ 300 milhões, dinheiro vindo de capital próprio.

Recentemente a Vivo vendeu parte de suas torres para terceiros e outras operadoras sinalizam que podem adotar essa estratégia. É o caso da Oi, que recentemente aprovou em seu conselho de administração a venda de ativos imobiliários.

Com essas medidas, de repassar a terceiros os ativos que não fazem parte de seu core business, as operadoras começam a precisar menos de capex, sobretudo num momento de expansão da infraestrutura móvel por causa do 4G.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.