Leilões de 4G na Europa devem gerar 20 bi de euros em cinco anos, prevê KPMG

Os leilões de espectro para telefonia móvel na Europa Ocidental entre 2011 e 2015 devem gerar uma receita de aproximadamente 20 bilhões de euros para os governos daquela região. A estimativa foi apresentada em relatório da KPMG. Dois terços das licenças a serem vendidas nesse período estão na faixa de 700 MHz, também conhecida como "dividendo digital", que será alocada principalmente para a oferta de serviços de banda larga móvel de quarta geração (4G) com a tecnologia LTE (Long Term Evolution).

Notícias relacionadas
De acordo com o levantamento feito pela KPMG, será vendido mais em espectro entre 2011 e 2015 na Europa do que em toda a década passada. Os analistas da empresa relembram que entre 1999 e 2010, o preço do MHz per capita nos leilões ocorridos na Europa Ocidental foi de 0,87 euro. No mesmo período, o custo por MHz per capita nos leilões na América do Norte foi de 0,90 euro. Na Ásia, na Europa Oriental e na América Latina as médias ficaram bem abaixo: 0,34, 022, e 012 euro, respectivamente. A KPMG avalia que a atual crise vivida pela Europa pode afetar o desenho dos leilões dos próximos anos, encarecendo os preços, em uma tentativa dos governantes de incrementar sua receita. As informações são do site Rethink Wireless.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.