ABPTA retoma campanha contra PL 29

A Associação Brasileira de Programadores de Televisão por Assinatura (ABPTA) retomou nesta semana a campanha publicitária contra o PL 29/2007, que pretende organizar o setor de TV paga no Brasil e iniciar um programa de fomento do audivisual nacional. Na peça publicitária, um apresentador fala da criação das cotas de conteúdo nacional no projeto e que a iniciativa retirará o "poder de escolha" dos assinantes. Diz ainda que, se aprovado, canais internacionais terão que veicular programas nacionais e que outros canais podem acabar sendo retirados dos pacotes comercializados atualmente.
A campanha é conhecida dos assinantes de TV paga. Há dois anos, a Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) deu início à empreitada de combate às cotas, também com uma campanha publicitária veiculada pelas TVs pagas. Na época, a iniciativa foi bastante criticada pelos produtores de conteúdos – maiores benefíciários da política de cotas – e por alguns deputados que defendem a criação da política de fomento. A ABTA acabou tirando a propaganda do ar, mas manteve ativo um site com informações contra as cotas e por onde os assinantes podem enviar mensagens aos deputados pedindo o retirada do fomento de texto do projeto de lei.
Este site é citado na propaganda da ABPTA (www.liberdadenatv.com.br), o que sugere que há uma relação entre as duas campanhas, embora as peças publicitárias sejam visualmente diferentes.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.