Telecom Italia anuncia estratégia para levantar mais de 4 bilhões de euros

Ao decidir não vender a TIM Brasil, a Telecom Italia precisou achar outras saídas para buscar uma redução em seu pesado endividamento de 28,2 bilhões de euros (montante registrado ao final do terceiro trimestre de 2013). A estratégia, apresentada em conferência para analistas nesta quinta, 7, é de conseguir mais de 4 bilhões de euros com uma combinação de fatores: emissão 1,3 bilhão de euros em títulos conversíveis, venda da Telecom Argentina, de torres na Itália e no Brasil; e venda de negócios de mídia. Além disso, a empresa planeja cortes de gastos que trariam economia de 1 bilhão de euros até 2016.

A venda da Telecom Argentina, na qual a Telecom Italia tem participação indireta de 22,7%, está sendo atualmente estudada pelo CEO Marco Patuano e pelo CFO, Piergiorgio Peluso. "O board de diretores recebeu uma oferta não-solicitada pela Telecom Argentina, e eles acreditam que é para o melhor interesse da companhia", disse Patuano. "O board nos deu a demanda de finalizar a transação e, se decidirmos aceitar, a previsão é que a finalização seja em meados de 2014", adicionou Peluso. O preço da transação não foi fechado, mas deverá ficar em torno de 1 bilhão de euros.

Já a venda de demais ativos deverá render acima de 2 bilhões de euros para a holding italiana. Uma das ofertas é a de venda de mais de 10 mil torres na Itália e mais de 7 mil no Brasil. Quase metade dos 2 bilhões viriam do Brasil: segundo as estimativas baseada nas recentes transações da Vivo, Oi e Nextel, cada torre sairia por R$ 344 mil, o que totalizaria R$ 2,408 bilhões (ou 775,3 mil euros) – os valores foram estimados pela Telecom Italia. A companhia criou um grupo para trabalhar no perímetro de atuação dessa transação, analisando e discutindo internamente as opções. "Estamos trabalhando nos aspectos industriais da transação e o objetivo é tentar defender um acordo em 2014", disse o CFO, Piogiorgio Peluso.

A venda do grupo de mídia com a integração da Media Broadcasting com a Rete A, completaria o restante das vendas. Mas a Telecom Italia ainda conta com pelo menos mais 1 bilhão de euros em imóveis, e já começa a se desfazer de parte deles para gerar mais caixa, com a venda de um "importante edifício em Milão ao preço de 75 milhões de euros, a serem pagos até o final de janeiro", segundo o CEO e chairman, Marco Patuano.

Operacional

Outro objetivo é obter 1 bilhão de euros em economia de custos operacionais (Opex) na Itália apenas buscando mais eficiência. A holding procura otimizar gastos em publicidade e comunicação, priorizando campanhas em TV; diminuir o serviço de atendimento ao consumidor ao torná-lo mais eficiente; investir em novas plataformas de TI; melhorar a eficiência energética; e mesmo utilizar melhor os locais de trabalho. A Telecom Italia estima que um terço dos custos totais seja com capital humano, então essa é outra área importante para os cortes, embora Patuano não tenha falado em demissões. "Acho que temos de ser muito respeitáveis com o nosso pessoal, mas precisamos afunilar e ser mais eficientes", detalha. "Vamos poder internalizar atividades em vez de ter terceirizado". Essa mudança cultural começará a ser implantada na empresa na próxima segunda-feira.

Negócio fixo

O spin-off da rede fixa de acesso foi confirmado, agora com base nas melhores práticas da Comissão Europeia, dando prioridade à "equivalência de entrada". "Esperamos reduzir as amarras regulatórias e processos, com a regulamentação garantindo estabilidade em forma de retorno adequado de emprego de capital", detalhou Patuano, referindo-se à proposta de regulamentação de um mercado único europeu feita pela vice-presidente da Comissão, Neelie Kroes. O processo de separação voluntária deverá levar 15 meses e começará a ser analisado a partir desta sexta-feira.

O Capex doméstico entre 2014 e 2016 será de 9 bilhões de euros, sendo que 3,4 bilhões serão para redes fixas de nova geração, baseados em fibra. Mas o CEO reclama da interferência da agência reguladora italiana, Agcom, e da autoridade antitruste italiana, a AGCM, que aplicou multa de 103,8 milhões de euros por abuso de posição dominante na infraestrutura de rede por parte da incumbent. "Somos os únicos investindo em fibra na Itália fora das cidades mais ricas. É fácil investir em Roma e Milão, mas não é tanto assim no resto do país", disse Patuano, prometendo aportes em fibra, data centers e redes 4G e 3G. "Não peço nada, apenas que sejamos tratados de maneira justa. Não quero favor nem tratamento especial."

Estratégia

No final das contas, a posição do chairman Marco Patuano se mostrou condizente com a do seu antecessor, Franco Bernabè, que deixou a empresa no começo de outubro após não conseguir convencer acionistas em recapitalizar a companhia em 5 bilhões de euros e nem deter o avanço da Telefónica na Telco. Patuano conseguiu não mexer no bolso dos acionistas ao chegar ao valor de 4 bilhões de euros com a venda de ativos e economia de custos operacionais, mas mantendo a TIM Brasil, o core asset da italiana. E as projeções ficaram mais otimistas.

A ideia é reduzir a dívida líquida da Telecom Italia para 27 bilhões ao final deste ano, com forte atuação no último trimestre. A previsão também é de que a relação entre dívida líquida e EBTIDA saia dos atuais 2,9x para 2,1x ao final de 2016 (já excluindo a Telecom Argentina). A empresa não confirmou número exato, mas um dos analistas na conferência calculou que, para chegar a essa relação com o EBITDA em 2016, a dívida líquida precisaria estar na casa de 19 bilhões de euros. 

Duas coisas ficaram para futuras deliberações: o nome de um novo chairman e uma alteração na política de dividendos, que ainda não foi discutida pelo board da Telecom Italia na reunião desta quinta-feira em Milão. Pelo menos no caso do chairman, o board parece mais avançado, em processo de escolha, e deverá divulgar em breve um nome para substituir Franco Bernabè. "Está realmente acontecendo, e está em uma shortlist que levará à rodada final (de escolha)", disse Marco Patuano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.