Facebook pode estar negociando para lançar Internet.org nos EUA

A polêmica iniciativa de universalização por meio de zero-rating do Facebook, o Free Basics, parte do programa Internet.org, não tem tido muitas novidades desde maio, quando foi lançada na Nigéria em parceria com a operadora Airtel África. Mas o alvo do CEO da empresa, Mark Zuckerberg, pode ter se voltado para o próprio quintal. De acordo com o Washington Post, citando "múltiplas pessoas familiares com o assunto", a empresa tem conversado "há meses" com representantes do governo norte-americano para verificar a possibilidade de lançar uma versão do serviço nos Estados Unidos sem insegurança jurídica.

A estratégia, diz o periódico, é tentar lançar o Free Basics em locais de baixa renda e em zonas rurais nos EUA onde não há infraestrutura adequada de banda larga fixa ou possibilidade de adquirir smartphones. Tudo sem instigar discussões regulatórias pesadas, como as que acabaram por proibir o serviço na Índia. No Brasil, apesar de uma tentativa de acordo inicial com o governo Dilma Rousseff em 2015, o serviço acabou não sendo lançado. O Free Basics já está disponível em 49 países.

O Facebook não teria ainda procurado operadoras, segundo as fontes citadas pelo jornal. A parceria é necessária para que a plataforma possa ser oferecida como acesso. Em resposta ao Post, o Facebook disse não ter nada a anunciar, mas confirmou que a missão é "conectar o mundo", incluindo os Estados Unidos. Em abril, a empresa apresentou novas ferramentas para desenvolvedores do Free Basics, permitindo maior presença de serviços de terceiros na plataforma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.