Publicidade
Início Teletime Senado aprova César Mattos para última vaga do Cade

Senado aprova César Mattos para última vaga do Cade

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) está prestes a ficar completo novamente. Na manhã desta terça-feira, 7, os senadores da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovaram a indicação do economista César Costa Alves de Mattos para a última vaga do tribunal da concorrência. Todos os 18 parlamentares presentes votaram a favor da nomeação de Mattos para o conselho.
Doutor em Economia, o futuro conselheiro do Cade tem experiência no sistema antitruste. Mattos foi assessor do Cade entre 1996 e 1999 e Coordenador de Questões Estruturais da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda entre 1995 e 1996. Também possui especialização em Defesa da Concorrência pela Escola Brasileira de Administração Pública do Distrito Federal e é autor de livros na área, inclusive abrangendo o setor de telecomunicações. Atualmente, Mattos é consultor legislativo da Câmara dos Deputados.

CVM

Notícias relacionadas

Na mesma reunião da CAE, os senadores aprovaram o nome de Eliseu Martins para diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A chancela ao nome de Martins também foi unânime e, assim como no caso do Cade, sua entrada preencherá a última vaga na CVM. O futuro diretor é doutor em Controladoria e Contabilidade e, dentro dessa área, leciona hoje na Universidade de São Paulo. Martins é familiarizado com a CVM, da qual já foi diretor entre 1985 e 1988.
As mensagens com as indicações de César Mattos e Eliseu Martins seguem agora para o Plenário do Senado Federal. Por conta do baixo quórum na Casa gerado pelo período de eleições municipais, ainda não há perspectiva de quando os nomes serão votados pelo pleno. A indicação do novo presidente do Cade, Arthur Badin, também aguarda na Mesa para ser analisada pelo Plenário desde que foi aprovada pela CAE, em 26 de agosto deste ano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile