Anatel já reconheceu falhas no relatório da fiscalização, diz Girasole, da TIM

O diretor de assuntos regulatórios da TIM, Mario Girasole, afirmou nesta terça, 7, que a área técnica da Anatel já teria reconhecido que o relatório produzido pelo escritório regional de São Paulo, que acusa a TIM de derrubar as chamadas dos usuários do plano Infinity, contém falhas.

Notícias relacionadas
"Nós fizemos reuniões técnicas com a Anatel e foi compartilhado que esse relatório tem falhas técnicas que levam a conclusões equivocadas. Obviamente, ainda não faz parte do processo, mas posso dizer que esse é o sentido que estamos tendo em comum com a área técncia da agência", afirma o executivo, que esteve nesta terça, 7, reunido com o senador Eduardo Braga (PMDB/AM) em audiência para tratar originalmente dos investimentos da operadora na região Norte.

Segundo o executivo, a TIM apresentou à área técncia da Anatel "há alguns meses" o cálculo de queda de chamadas no dia 8 de março, o mesmo dia em que o relatório da fiscalização apontou queda quatro vezes maior nas chamadas dos usuários do plano Infinity. Pelas contas da TIM, que segundo Girasole foram confirmadas pela área técnica da Anatel em Brasília, no dia 8 de março o índice de queda de chamadas foi entre 1% e 1,5%, o que está dentro do parâmetro exigido pela Anatel, que é de 2%.

"Se isso for provado, é crime; se não for provado, significa que a qualidade dessa fiscalização não foi no nível da qualidade que a Anatel costuma ter nas suas atividades técnicas", afirma Girasole.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.