Anatel pune ATL com diversas medidas

O código de seleção de prestadora (CSP) para ligações de longa distância não funcionou no pré-pago da ATL. Este foi o único problema identificado pela Anatel no primeiro dia de operação do novo sistema. O restante da rede funcionou a contento. A ATL terá que ressarcir em R$ 0,3192 por minuto a todos os usuários que tentaram utilizar estes outros códigos desde domingo, até o momento em que perdurar o problema na operadora. A determinação foi feita pela Anatel pelo não funcionamento do sistema de discagem com utilização do CSP de outras empresas (somente funcionou o código 36 da Telecom Américas, grupo ao qual pertence a empresa) no serviço pré-pago. Além disso, a empresa será multada com multa diária (os valores não foram divulgados) até a resolução do problema. A Anatel também está abrindo investigação contra a ATL por ferir as regras de competição no serviço de telefonia. No caso deste PADO, a multa pode chegar a R$ 50 milhões. A empresa terá que publicar anúncio em jornais de grande circulação na sua área de operação dando conta ao público das dificuldades que vem enfrentando e informando a proposta de ressarcimento. Finalmente, até que o problema seja resolvido, a partir de hoje a ATL fica proibida de utilizar no serviço pré-pago o CSP 36 pertencente ao grupo Telecom Américas. Ou seja, até que a empresa anuncie ter resolvido a dificuldade, no caso do serviço pré pago da ATL, os usuários devem manter a marcação no sistema anterior sem a utilização de qualquer CSP. Todas as decisões foram tomadas pela superintendência de serviços privados da Anatel e divulgadas pela assessoria de imprensa da agência no final da tarde desta segunda, 7.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.