Vivo planeja ampliar cobertura FTTH para 25 municípios de Minas Gerais em 2021

A Vivo planeja expandir seus serviços de fibra óptica para 25 municípios do estado de Minas Gerais este ano. Os municípios contemplados são: João Monlevade, Itabira, Vespasiano, Teófilo Otoni, Patrocínio, Itajubá, Unaí, Piumhi, São João Del Rei, Lagoa da Prata, Santa Rita do Sapucaí, Lavras, Muriaé, Matozinhos, Curvelo, Ponte Nova, Cataguases, Pedro Leopoldo, Extrema, Ouro Preto, Mariana, Leopoldina, Ituiutaba, Caratinga e Monte Carmelo.

A previsão é atender 370 mil novas residências cobertas com fibra (homes-passed) nessas cidades mineiras.

Os planos ofertados de banda larga levarão até 600 Mega de velocidade para estas cidades. Além disso, a Vivo se associou às marcas como Netflix e Disney+, o que permitirá ao cliente optar pela contratação da banda larga incluindo estes serviços de streaming com o pagamento em uma fatura única e até quatro acessos simultâneos.

Notícias relacionadas

"Para se ter uma ideia, fechamos 2020 com 1,2 milhão de residências cobertas pela nossa rede de fibra de ultravelocidade", afirma em comunicado o diretor da Vivo em Minas Gerais, Renato Gomes. "Além disso, estamos fomentando a economia e a geração de empregos nessas cidades. Já contratamos cerca de 150 colaboradores para trabalharem nessas novas localidades atendidas com fibra", completa Gomes.

A Vivo em Minas Gerais

Em Minas Gerais a Vivo conta com mais de dez milhões de clientes e market share de 45,9%. A operadora afirma ter liderança em pós pago, com participação de 51,4%, enquanto no pré-pago a fatia é de 40,1%.

Em cobertura, a Vivo atende 847 municípios mineiros, o que representa cobrir 99,81% da população mineira. Em 4G, a Vivo leva cobertura a 664 municípios, o que representa 94,21% de participação de mercado.

Crescimento

Segundo dados de balanço do primeiro trimestre deste ano, a Vivo cresceu ainda mais em fibra e atingiu 368 mil novos clientes e mais de R$ 1 bilhão em receita na tecnologia FTTH – que leva fibra para dentro da casa do cliente, com 61% de alta na comparação anual. O negócio "core", como fibra e serviços móveis e digitais – que já representam 88% de toda a receita -, registrou ganhos de R$ 9,5 bilhões, com crescimento de 4,7% quando comparado com o mesmo trimestre do ano anterior. Na receita total líquida, a alta foi de 0,2%, alcançando R$ 10,9 bilhões nos três primeiros meses do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.