Anatel não encontra problemas na neutralidade da rede da Oi

O Conselho Diretor da Anatel aprovou por unanimidade nesta quinta-feira, 7, o processo em que comprova que não houve problemas relacionados à neutralidade das redes da Oi após a compra da Brasil Telecom pela Telemar. A companhia estabeleceu compromisso assumido na época da negociação, em 2009, de que não haveria degradação do tráfego.

Após uma análise com uma diligência extensa, o conselheiro-relator, Leonardo Euler de Morais, apresentou seu voto. Ele considerou que a neutralidade não se relaciona somente aos aspectos técnicos, mas à conduta da empresa no que diz respeito à gestão, transmissão, comutação e roteamento de dados.

O conselheiro relatou que a área técnica da agência investigou quantas reclamações foram registradas entre os anos de 2009 e 2018 em seus sistemas que indicassem uma possível quebra de neutralidade. "Em três níveis de pesquisa, constatou-se que as reclamações eram desprezíveis", afirmou. Em média, nos levantamentos realizados pela área técnica, o índice de reclamações feitas contra a operadora que poderiam sugerir quebra de neutralidade da rede foi de 0,0007%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.