Produção eletroeletrônica cai 7,3% no primeiro tri; recuo em março bate 14,7%

A produção da indústria eletroeletrônica recuou 14,7% em um ano até março e 7,3% no primeiro trimestre de 2019, revelou a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) nesta terça-feira, 7. Considerado "extremamente preocupante" pela entidade, o resultado foi pressionado sobretudo pelo setor eletrônico, cuja produção no trimestre recuou 13%. No caso da área elétrica, a queda no período foi menor: 1,2%.

Apenas em março, o tombo na produção de eletrônicos foi ainda maior e atingiu 23,8%, frente queda de 4,6% no caso do segmento elétrico. A Abinee lembra que a data do Carnaval em 2019 influenciou negativamente os números do terceiro mês do ano; em 2018, a festa foi comemorada em fevereiro. As informações da Abinee são baseadas nos dados do IBGE.

"Este é o momento de darmos as mãos para superarmos esta delicada situação econômica o mais rápido possível. O Brasil tem pressa, o setor produtivo tem pressa e a população tem pressa para sair desse atoleiro", declarou o presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato; para ele, devem ser evitadas "disputas desnecessárias entre o Executivo e o Legislativo, que só atrasam a aprovação de assuntos essenciais como as reformas da Previdência e Tributária".

"Não é possível convivermos naturalmente com números cada dia piores e com o drama vivido por uma multidão de desempregados", completou Barbato. No primeiro trimestre a Abinee anunciou um saldo positivo de 4,6 mil trabalhadores contratados pelo setor, mas observou que a força de trabalho em março (236,8 mil) era menor do que a de um ano antes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.