Vivo endurece política de desconexão de pré-pagos inativos

A Vivo adotou uma política mais rigorosa de desconexão de clientes pré-pagos inativos. Durante o primeiro trimestre, a operadora reduziu de 50 para 40 dias o prazo de manutenção de linhas que não realizam nem recebem qualquer chamada e que tenham passado pelo menos 60 dias sem realizar recarga. Como consequência, a base pré-paga da Vivo diminuiu 2,9% em 12 meses, baixando de 58,16 milhões para 56,47 milhões entre março de 2012 e março deste ano. A medida não teve impacto negativo na receita da empresa com recargas pré-pagas. Pelo contrário: o faturamento com recargas cresceu 9% no mesmo período, segundo o balanço financeiro divulgado pela empresa nesta terça-feira, 7.

A prática média do mercado brasileiro é dar um prazo de 90 dias para a desconexão de um cliente pré-pago inativo. Segundo o diretor geral da Telefônica/Vivo, Paulo Cesar Teixeira, a Vivo teria 8,9 milhões de assinantes pré-pagos a mais se adotasse o mesmo prazo de desconexão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.