M-commerce é modalidade preferida de pagamento móvel

Um estudo encomendado pela administradora de cartões MasterCard revela que a maioria dos clientes da bandeira que utilizam celulares, smartphones ou tablets para realização de compras prefere o m-commerce, transação de pagamentos via dispositivos móveis pela internet. O levantamento constatou que, das três modalidades de pagamento com cartões de crédito, o m-commerce é utilizado por 71% dos consumidores nos 34 países pesquisados. As duas outras modalidades são o pagamento por meio de redes peer-to-peer (P2P) ou transações por meio de terminais ponto-de-venda (PoS).

Notícias relacionadas
O relatório aponta que, no caso dos países em desenvolvimento, os consumidores normalmente utilizam esse modelo de pagamento móvel – mobile payment ou m-payment, no jargão mercadológico – pela simples disponibilidade de acesso aos meios de pagamento eletrônicos, ou pela conveniência do pagamento por meio de dispositivos móveis, como é o caso do mundo desenvolvido.

Entre os países mais preparados para a adoção do pagamento móvel (leia-se, com melhor infraestrutura de rede móvel) estão Canadá, Estados Unidos, Cingapura e Coreia do Sul. A liderança, de acordo com o índice Mobile Commerce Clusters, é do Canadá, país no qual a penetração da internet chega a 82% da população. O documento aponta como principal fator que levou o país a conquistar essa posição a cooperação entre os bancos, operadoras de redes móveis e o governo federal.

Outros países com altas pontuações são a Colômbia, Japão e os Emirados Árabes. Nos casos de Cingapura e dos Emirados Árabes, o relatório cita os elevados investimentos para o desenvolvimento de pagamentos móveis, tanto do setor público quanto das instituições bancárias e teles. Bem desenvolvido no setor de serviços financeiros, o m-payment coloca o Japão como o líder na componente financeira do índice Mobile Commerce Clusters. Segundo o estudo, 91% dos serviços financeiros japoneses obtêm classificações excepcionais no atendimento aos consumidores. O Japão também é o país com o maior índice de uso de cartões, com a maior proporção de cartões de pagamento em circulação em relação à sua população – 15 cartões de pagamento para cada pessoa.

O estudo mostra, ainda, que os Estados Unidos, e outros países que pontuaram bem como a França, têm tipicamente um gasto per capita acima da média – US$ 33 mil contra US$ 11 mil nos demais países desenvolvidos –, bem como as taxas de urbanização e de uso da internet. Outra semelhança entre os países com escores elevados é o grau significativo de “absorção de tecnologia” pelas empresas. A disposição das empresas para incorporar novas tecnologias indica a sua receptividade à inovação, tais como a tecnologia necessária para equipar os terminais pontos-de-venda para pagamentos móveis, diz o relatório.

Evento

O tema pagamentos móveis será abordado na 11ª edição do Seminário Tela Viva Móvel, que acontece dias 16 e 17 deste mês no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. O evento é organizado pela Converge Comunicações, que edita este noticiário. No debate sobre m-Wallet, Gabriel Ferreira, diretor de serviços financeiros da Oi, e Diogo Ferreira, especialista em pagamentos móveis do Ministério das Comunicações, falam sobre a realidade brasileira para desenvolvimento de aplicações de pagamento móvel, tanto do ponto de vista das empresas quantodo ponto de vista regulamentar. No debate, eles discutem com Helisson Lemos, vice-presidente e country manager para o Brasil do MercadoLivre; Hugo Halfeld, VAS sales director  da SpringWireless; Luiz Roncato, vice-presidente de plataformas inovadoras da Mastercard; e Ronaldo Bueno, diretor de marketing da Netshoes.

Informações sobre o Tela Viva Móvel estão disponíveis no site do evento ou no telefone 08007715028.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.