Anatel propõe a criação de set-top box para o SCD

A Anatel quer incentivar os fornecedores brasileiros a criarem uma espécie de set-top box para o Serviço de Comunicações Digitais (SCD), em substituição à CPU na conexão à Internet. Em vez de armazenados em discos rígidos, os aplicativos e dados seriam guardados em data centers. Além disso, a idéia é que o set-top box possa ser acoplado a televisões, o que dispensaria a compra de monitores. ?Isso reduzirá bastante o custo do terminal coletivo do SCD?, explicou Edmundo Matarazzo, superintendente de universalização da Anatel, durante almoço com representantes da Abrasat (Associação Brasileira das Empresas de Telecomunicações por Satélite), nesta sexta-feira, 7, no Rio de Janeiro.
Já existe um grupo de empresas e institutos de ensino e de tecnologia testando soluções para o SCD com apoio da Anatel: Lucent, Motorola, Intelbrás, Daruma, CPqD, Uol, Genius, UnB, entre outros. Matarazzo convocou as companhias de satélite a participarem desses experimentos, criando soluções que combinem várias tecnologias. O superintendente quer ainda que as empresas operadoras de serviços via satélite participem de forma combinada para projetos de uso dos recursos do SCD, como forma de otimizar recursos e criar eficiência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.