Smartwatch da Huawei adota o eSIM

Tecnologia defendida pela associação global de operadoras móveis GSMA para wearables e Internet das Coisas (IoT), o eSIM ganhou mais uma aplicação comercial, novamente com um relógio inteligente (smartwatch). A fornecedora de soluções de software de segurança integrada Oberthur Technologies anunciou nesta sexta-feira, 7, que utilizará o eSIM nos padrões da fase 2 da GSMA no Huawei Watch 2, smartwatch recém-lançado pela fabricante chinesa. A solução adotada é a DakOTa v4.0, que também permite fazer remotamente a assinatura da operadora móvel preferida para o relógio – ou seja, é possível "baixar" o perfil da tele escolhida sem precisar trocar o SIM fisicamente. Por conta do eSIM, o relógio funciona inclusive para fazer e receber ligações e usar serviços de dados de forma independente, sem precisar de um smartphone por perto.

O primeiro dispositivo a implantar o eSIM foi também um smartwatch, o Samsung Gear S2 Classic, apresentado durante a Mobile World Congress em Barcelona no ano passado. E, assim como no caso do Huawei Watch 2, o eSIM utilizado necessita de um chip físico "chapa branca" incorporado no dispositivo. A tecnologia é também uma das propostas de operadoras brasileiras como a Claro, que sugeriram o uso do modelo virtual na consulta pública sobre IoT em fevereiro deste ano. Com o eSIM, o sensor seria capaz de receber atualizações over-the-air (OTA) e poderia ter interoperabilidade com outros protocolos para assegurar o funcionamento tanto no core de rede quanto nos dispositivos. A operadora sugeriu ainda um número único similar ao IMEI, permitindo desabilitação e inutilização remota em caso de necessidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.