América do Norte é responsável por 51% das conexões LTE no mundo

O número de conexões LTE na América do Norte (excluindo México) chegou a 22,3 milhões no último trimestre, sendo 19 milhões somente nos últimos 12 meses. Segundo divulgado pela 4G Americas nesta quinta-feira, 6, citando dados da Informa Telecoms & Media, o mercado norte-americano corresponde a 51% das conexões com esta tecnologia 4G no mundo, que chegou a um total de 43,7 milhões no final do terceiro trimestre de 2012. Já são 128 redes comerciais LTE operando em 58 países.

Mesmo com o avanço do 4G, que deverá chegar a um bilhão de acessos até o final de 2018, as tecnologias de terceira geração HSPA e HSPA+ ainda deverão ser as mais utilizadas nos próximos dez anos. Atualmente, são 478 redes comerciais HSPA em 181 países e 242 redes HSPA+ em 119 países. Até o final do ano, todas as tecnologias 3GPP (incluindo GSM, HSPA e LTE) deverão totalizar seis bilhões de assinantes no mundo, correspondendo a mais de 90% de todas as conexões globais.

Na América Latina e Caribe, há 647 milhões de assinaturas dessas tecnologias do 3GPP, com 15 milhões de novas assinaturas durante o trimestre. Desses, 103 milhões são conexões HSPA, contabilizando 38,6 milhões de novas assinaturas nos últimos 12 meses e 7 milhões somente no último trimestre. O HSPA+ não teve o número total de assinantes na região divulgado, mas já são 46 redes comerciais em 26 países. O LTE só conta com oito redes comerciais lançadas, incluindo a da Sky no Brasil.

Estados Unidos e Canadá têm 180,7 milhões de acessos com tecnologias do 3GPP. Contabilizando somente banda larga móvel (HSPA e LTE), são 139 milhões. A previsão da 4G Americas é de que o LTE deverá ultrapassar o número de conexões HSPA em 2016 nesse bloco, que conta com 19 redes 4G já lançadas e deverá chegar em 2017 a mais de 200 milhões de acessos LTE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.