Anatel nega recurso da Previ para decidir entre Oi e Telemig

Como controladora de empresas de serviços de telecomunicações, o Fundo de Pensão dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ), sofre um processo administrativo por parte da Anatel por descumprimento da determinação de deixar o controle da Oi ou da Telemig Celular, evitando assim a sobreposição de controle de duas operadoras de SMP (Serviço Móvel Pessoal) no Estado de Minas Gerais (a Previ é acionista da Telemig e, por meio da participação da seguradora do Banco do Brasil na Telemar, é considerada acionista também da tele). A decisão da Anatel para que o Fundo saísse de uma das empresas dava prazo para que a opção se concretizasse em maio deste ano. Na ocasião, a Previ não cumpriu a determinação da agência. Ato contínuo, a agência abriu um Processo Administrativo ? PA (que pode resultar em multa de até R$ 50 milhões por óbice à concorrência) contra o fundo. Recentemente a Previ pediu à Anatel mais prazo para decidir sobre a escolha que deve fazer. Na reunião desta quarta, o Conselho Diretor negou o pedido e manteve o processo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.