A competição na telefonia local

Sobre a lentidão da concorrência na telefonia local, ao contrário do que está acontecendo na telefonia celular e na longa distância, Guerreiro acredita que é uma questão de tempo. Para ele, isto se deve ao fato de a competição local ter se iniciado somente neste ano. Como argumento, o presidente da Anatel destacou o fato de que a concorrência acontece desde 1997 na telefonia celular e desde julho de 1999 na longa distância. Na defesa das espelho, Guerreiro afirma ainda que elas começaram a operar apenas no início deste ano e, além disto, existe a necessidade de infra-estrutura e de investimentos grandes. O presidente da Anatel citou os 3 milhões de terminais instalados pela Vésper (regiões de São Paulo e da Telemar) e o início da operação da GVT (região da Brasil Telecom) como exemplos da competição da telefonia local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.