Qualcomm reverte prejuízos e aumenta receitas

Protótipo de smartphone 5G com modem X50 da Qualcomm

A fornecedora de chipsets Qualcomm encerrou em setembro o seu ano fiscal em setembro e divulgou os resultados nesta quarta, 6. A companhia apresentou uma queda de 17% nas receitas no último trimestre, totalizando US$ 4,8 bilhões. No consolidado dos 12 meses, a empresa aumentou em 7% as receitas, totalizando US$ 24,3 bilhões. 

A empresa reverteu os prejuízos operacional e líquido do ano anterior, encerrando o trimestre com US$ 0,7 bilhão de lucro operacional, e US$ 0,5 bilhão de lucro líquido. No mesmo período de 2018, a companhia havia registrado os mesmos valores, mas negativos. Considerando o ano fiscal inteiro, a empresa aumentou o lucro operacional de US$ 0,6 bilhão para US$ 7,7 bilhões; enquanto o lucro líquido totalizou US$ 4,4 bilhões, frente a prejuízo de US$ 5 bilhões no período anterior.

O fluxo de caixa operacional também deixou de ser negativo (US$ 0,4 bilhão) e passou a ser positivo em US$ 1,2 bilhão no trimestre. No acumulado dos 12 meses, avançou 86% e passou a ser de US$ 7,3 bilhões.

"Encerramos o ano fiscal tendo executado com sucesso nossas prioridades estratégicas: ajudar a guiar a comercialização do 5G globalmente, completar uma quantidade de importantes acordos de licenciamento âncoras e executar bem nosso calendário de produtos", declarou em comunicado o CEO da Qualcomm, Steve Mollenkopf. 

Além do balanço financeiro, a companhia divulgou a contratação de Akash Palkhiwala como novo vice-presidente executivo e CFO. Ele estava atuando como diretor financeiro interino desde agosto, e já atuou como vice-presidente sênior e "líder financeiro" da unidade QCT. Ele está na Qualcomm desde 2001.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.