Internexa adquire rede ótica da NQT, no Rio de Janeiro, e vai expandir rede em São Paulo

A Internexa, empresa de telecomunicações do grupo colombiano ISA, que opera redes de energia na América Latina, está adquirindo a infraestrutura de fibras óticas da NQT, que congrega as redes de fibra de empresas de energia como a Ampla e outras no Estado do Rio de Janeiro. Ao todo, estão sendo adquiridos 2,7 mil km de redes no estado fluminense, em uma transação de cerca de R$ 190 milhões. Além desse investimento, a Internexa também planeja construir, nos próximos anos, mais 4 mil km de redes óticas sobre a rede da CTEEP, distribuidora de energia no Estado de São Paulo da qual o Grupo ISA é acionista.

A autorização para o negócio e para a instalação dos cabos OPGW já foi dada pela Aneel. Ao todo, a Internexa deve investir US$ 250 milhões em suas redes da América Latina, predominantemente no Brasil, até 2016.

O grupo tem hoje um backbone ótico que vem da Venezuela à Argentina descendo pela costa do Pacífico e atravessando os Andes na altura do Chile. Da Argentina, a rede chega ao Brasil com pontos de presença em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio e Belo Horizonte. Agora, a rede ganhará capilaridade no Estado do Rio de Janeiro e no interior de São Paulo. Apenas a porção brasileira terá mais de 10 mil km.

Segundo o CEO da Internexa no Brasil, Rogério Antunes, por enquanto os planos de expansão são esses, já que a construção da rede em São Paulo e a absorção da NQT devem consumir muito trabalho da empresa nos próximos anos. "Mas apostamos que com essa capacidade, que nos dá uma rede robusta para tráfego IP, poderemos ter até 10% do mercado de carrier-de-carrier até 2016", diz. De acordo com o CEO global da Internexa, Genaro Garcia Dominguez, a operadora tem planos de consolidar um importante backbone sul-americano com uma rede ótica terrestre completa descendo pelos países andinos e chegando ao Brasil. Segundo Antunes, a Internexa ainda não avaliou se pedirá junto ao Ministério das Comunicações desoneração para a construção da infraestrutura.

Outra estratégia da Internexa é interligar a rede diretamente a provedores de conteúdos na região, conectando CDNs e centros de distribuição de dados.

As operações comerciais da Internexa começaram no ano passado e hoje a empresa diz ter cerca de 60 clientes conectados às suas redes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.