Leucotron aposta no mercado latino-americano com PABX baseado em IP

A brasileira Leucotron Telecom, especializada em soluções integradas para o setor corporativo, está apostando nas oportunidades na América Latina, com grande foco na Colômbia. A empresa já possui contratos no país, realizando projetos com a Companhia Colombiana Automotriz, o Terra Networks, o laboratório Analizar e a empresa de negócios agrícolas Flores de los Andes, entre outros clientes, com sua plataforma de PABX baseado em IP que promete facilitar a integração entre filiais, barateando os gastos com telefonia e solucionando problemas de comunicação.

O planejamento da Leucotron é de que, até 2015, 10% do faturamento venha da operação internacional, até porque pretende adicionar mais três países neste período. "A gente não vai parar, estamos prospectando países como Peru, Uruguai e Chile", determina o diretor de negócios da Leucotron, Antônio Cláudio. A companhia também tem negócios no Paraguai e no México, mas é na Colômbia onde o projeto está em fase mais adiantada, graças à sinergia com a parceria com a companhia de consultoria em comunicação e engenharia elétrica REMS Engenharia.

Segundo ele, a Leucotron já havia prospectado em 2011 o mercado latino-americano, mas agora enxergou que era a hora certa. "Dessa vez a situação é diferente, a gente está desenvolvendo um projeto no qual o momento tecnológico e a demanda nesses países estão bem aderentes ao nosso portfólio e ao tipo de projeto que conseguimos realizar", diz.

A solução híbrida implantada nos clientes colombianos é baseada em VoIP e na rede TDM, o que o executivo garante que permite a integração entre os diversos escritórios das companhias. "No caso do Terra, eles têm sites em vários países e antes precisava fazer DDI. Agora faz a custo zero na rede IP." Os funcionários podem realizar ligações simples, como se estivessem no mesmo ramal da empresa. "Nesses casos, a gente nem precisou integrar com sistemas legados, pois houve uma substituição (da rede) como um todo. A economia que ele (o Terra) já está tendo na operação justifica a substituição", garante.

Uma das vantagens, explica, é que o dispositivo utilizado não precisa ser inteligente, desde que se tenha um computador rodando o software para o serviço. "Nossa solução permite que o aparelho seja o mais simples possível, mas toda a inteligência, sinalização de ramais, está na tela do computador do usuário."

Outros recursos

Antônio Cláudio diz que a Leucotron está trabalhando também com o Nomad, um sistema que leva ramais para celular. "O ramal fica no smartphone, então, onde ele estiver, tem todas as possibilidades (de comunicação), independente se ele está ligado ao Wi-Fi ou não", detalha. O aplicativo utiliza a rede GSM para estabelecer a conexão, mas também pode ser feito pela rede IP (seja WLAN ou rede móvel). O app está disponível tanto para Android quanto iPhone.

Além da plataforma de voz, a empresa também desenvolve soluções para call center, como sistema de tarifação, software de aplicativos para telefonistas e usuários, e o próprio ramal móvel. A companhia também presta serviços de monitoramento remoto de todas as plataformas para o acompanhamento em tempo real de cada central, com integração com suporte da própria Leucotron que trabalha de forma preventiva, minimizando o risco de problemas de disponibilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.